17.3.15

Saiba quais são as principais tendências da temporada Inverno 2015/2016

Nosso post de hoje não sera exclusivamente para o universo masculino, mas também para o feminino. Iremos falar sobre algumas tendências que dominaram as semanas de moda de Nova York, Londres, Milão e Paris, que nesta quarta-feira, dia 11/03/15, encerrou a temporada de prêt-à-porter para o Inverno 2015-2016. Veja a seguir quais foram:

 Novamente o retrô das décadas de 1970 e 1980

Como em temporadas passadas, os anos 1970 continuam inspirando os estilistas: calças amplas boca de sino, vestidos florais, gola rolê: o espírito hippie apareceu nas passarelas da Chloé e da Anna Sui.

Com ombros marcados, couro e até leggings, a década seguinte dos anos 80 marcou os desfiles da Loewe e da Balmain. Laranja, amarelo, lamê e vinil: as cores são fortes e os materiais brilhantes contrastam com outras dando o toque festivo. Presentes no ano passado, as franjas continuam acompanhando o movimento do corpo, como na coleção do colombiano Esteban Cortázar. Mais delicado, o rosa apareceu nos looks de Dries van Noten, Christian Dior e Alexander McQueen.

O 'retrofuturismo' esteve presente no desfile da gigante da moda acessível H&M, com looks extraterrestres, enquanto a Louis Vuitton desfilou sob enormes esferas.

Peça inusitada da temporada,
 os sapatos com pele de animais
 e pelos apareceram no
 desfile da Maison Margiela
 na versão tamanco.  
Peles de todos os tipos (até nos pés!) 
Onipresentes nas passarelas, as peles em todas as cores e combinações apareceram de Sonia Rykiel a Saint Laurent, passando por Vuitton e Gucci. Obviamente quase sempre sintética, como na coleção da vegetariana Stella McCartney, simulando a pele de um urso polar. Céline transformou as peles em bolas pretas como guirlandas penduradas no pescoço.
A pele chega até os pés nas passarelas de Margiela e Gucci, lembrando um pouco o Chewbacca do filme "Guerra nas Estrelas". E um certo ar pré-histórico nos looks de Rick Owens.
 Preto e minimalista
 Junto à tendência festiva e frívola, com referências à lingerie (Rodarte, Chloé, Christopher Kane, Louis Vuitton), o minimalismo continuou reinando nas passarelas, como Lemaire, Stella McCartney e Hermès. O inevitável pretinho básico estava presente também, muitas vezes dominando toda a coleção, no caso de Alexander Wang e da Diesel.




Unissex


O desfile que reivindicou mais claramente o estilo unissex foi o de Vivienne Westwood, ao desfilar homens de saia e mulheres com casacos amplos e ternos. Com cabelos engomados e sobrancelhas muito exageradas pela maquiagem, a Chanel impôs um estilo abertamente masculinizado em vários looks em seu desfile, em que desfilaram alguns homens.

Os looks quentes de Kenzo lembravam as coleções masculinas, enquanto a androginia reinou na Gucci, que vestiu homens e mulheres com roupas muito parecidas.

 Esconder as mãos, mas não o busto



As mangas são intermináveis, a ponto de esconder as mãos, como em Stella McCartney, Nina Ricci e na Diesel. Os pulôveres tem um quê de adolescentes. As baínhas são abertas como na Celine. As mãos são cobertas de luvas em Ellie Saab, Maison Margiela e Prada, que montou os looks com luvas quase chegando às axilas.

Por outro lado, mostrar o busto não é um problema. São expostos abertamente na coleção da Jacquemus. Os efeitos de transparência os exibem na Balmain, Gucci e em Marco de Vincenzo. A Saint Laurent desnudou um deles em um vestido assimétrico. E a Lemaire usou sua forma em carteiras.
Sapatos


Os sapatos baixos continuam seduzindo, em versão esportiva com sapatilhas sem cadarços em Céline ou na versão derby na Michael Kors. As botas são altas e sobem até pelos joelhos e mais além, como na coleção da Dior, em vinil psicodélico. Apareceram também em Milão nas coleções de Alberta Ferretti, Emilio Pucci, Versace e Moschino. Botas curtas com cadarços abertas na frente apareceram na Rodarte e na Elie Saab.

Sobreposições



Presente nas passarelas de moda masculina, a tendência das sobreposições reinou nos desfiles de prêt-à-porter feminino. Vestidos túnica e saias são usadas com calças na Chanel, Vivienne Westwood e Loewe.

Desfiles espetaculares



A Semana de Moda não é feita só de roupas: o cenário, a música e as celebridades fazem também parte do show. Na Chanel já é esperado: após uma galeria de arte, um supermercado e uma rua parisiense, Karl Lagerfeld reconstruiu o interior de uma típica brasserie. Kenzo mostrou grandes blocos móveis e convidou o grupo de eletro-pop Saint Etienne para tocar ao vivo. Vivienne Westwood apelou para um grupo punk em uma decoração disco e a Burberry, para a cantora Clare Maguire.

Valentino se deu até ao luxo de encerrar seu desfile com os modelos Derek Zoolander, personagem de Ben Stiller, e Hansel McDonald, personagem de Owen Wilson, que aproveitaram para promover a sequência do filme "Zoolander", com estreia prevista para 2016.



Fique ligado nas publicações semanais trazendo diversas dicas do universo da moda masculina, como usar a seu favor todas as tendências atuais e como se preparar para as tendências masculinas que ainda estão por vir.



Pin It

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos!