20.4.15

A Bibliotecária - Logan Belle


A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas. 



Comecei a ler esse livro sem nenhuma expectativa, até por que a capa não é lá essas coisas, mas como já dizia o ditado quem vê capa não vê conteúdo.
O livro tem uma trama envolvente, com personagens reais e a escrita da autora te instiga até a última frase com um anseio por continuação, que não foi fácil saber que não descobriremos como foi o felizes para sempre da Regina e do Sebastian.
Tenho inveja do emprego da Regina, imagina o sonho que deve ser a Biblioteca Pública de NY?! 
Como em vários livros publicados nos últimos tempos o Sebastian é mandão, possessivo com um quarto típico de "jogos" mas sem todo aquele drama que gira em torno do mocinho, Já a Regina não conhece muito da vida, tendo estudado muito e se divertido pouco, quando conhece o Sebastian ela nem sabe como reagir com a atenção que ele demostra, mas no decorrer do livro se torna uma mulher forte que se impõe e não aceita tudo calada e luta por aquilo que quer, mesmo quando isso a faz desistir do que ela sempre acreditou que queria.
Fiquei um pouco chocada na leitura por não ter nem imaginado que o Sebastian teria um lado desviante nele, mas como tudo mais no livro isso foi apresentado com uma leveza deixando assim a nossa imaginação trabalhar, tem momentos como na segunda vez que a Regina o encontra que fiquei com a impressão de que ele não valeria nada na trama, mas o malandro foi ganhando minha simpatia quando ajuda a Regina a se descobrir não só intimamente mas também como mulher adulta.



Em vários trechos do livro é citado a semelhança entre a Regina e a Bettie Page que foi uma lendária pin-up, o próprio Sebastian presenteia a amada com um livro que retrata Bettie sendo fotografada em várias cenas BDSM.





Mesmo não tendo nenhuma indicação, no meu ponto de vista este livro é de conteúdo adulto.


                                                  Até a próxima!
                                                        Rê Mota
Pin It

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos!